DE QUE MANEIRA PODERÁ O JOVEM GUARDAR PURO O SEU CAMINHO?

                                                                                                                                                                                  10321767_693865153992981_639110636869835436_o

O salmo 119 é o maior de toda a Bíblia, nele o salmista expõe sua devoção às maravilhas da lei e da palavra do Senhor numa linguagem poética e peculiar. Nesta bela obra inspirada por Deus, o compositor do salmo fala sobre os mais variados benefícios que os estatutos e preceitos do Senhor trazem para a vida daqueles que buscam cumpri-los. No verso nove, ele se detém a um recado especial para nós, ou seja, os jovens:

“De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra” (Salmo 119:9).

A Bíblia orienta que as crianças a partir de cedo já devem ser ensinadas a andarem nos caminhos do Senhor, para que futuramente elas não venham a se desviar dele (Pv 22:6). O Apóstolo Paulo orientou ao jovem Timóteo para que o mesmo permanecesse nos ensinamentos que aprendeu lá na sua infância acerca das sagradas Escrituras, e assim ele se tornaria sábio para salvação e fé em Cristo (2Tm 3:15). O próprio Senhor Jesus ao ser tentado pelo Diabo disse: “nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus.” (Lc 4:4). Vemos, portanto, mediante essas breves reflexões, que a palavra de Deus deve ser o nosso alimento espiritual, desde quando somos pequenas crianças que se alimentam de leite, até quando já somos homens adultos necessitados de um alimento mais sólido e nutritivo (Hb 5:13-14). A palavra de Deus tem então, um caráter vitalício na vida do cristão.

No primeiro texto desse blog, falei um pouco a respeito de como o jovem deve se portar em relação ao mundanismo que nos tenta diariamente. Hoje resolvi escrever acerca de como a palavra de Deus nos ajudará a purificar os nossos caminhos (Sl 119:9). Destacarei alguns pontos que nos ajudarão a compreender como devemos agir em determinadas ocasiões das nossas vidas, segundo a palavra de Deus:

Em nosso lar (com nossos pais): Um texto que está na carta do Ap. Paulo aos Efésios (Ef 6:1-4) orienta como os filhos devem agir dentro e fora do lar em relação aos seus pais, inclusive citando o quinto mandamento de honrar pai e mãe (Dt 5:16). “Obedecei a vossos pais no Senhor, pois isso é justo” (Ef 6:1), a palavra de Deus fala que tudo que é justo deve ocupar o nosso pensamento (Fp: 4:8), portanto, é isso que devemos seguir, pois é a vontade de Deus para nós que somos filhos.

No verso 4 fala sobre as responsabilidades dos pais: “não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor”. E agora como filho você pode está se perguntando, como vou agir se meus pais provocam minha ira? Como vou agir se eles não me criaram nos ensinamentos do Senhor? Devo respeitá-los mesmo assim? A resposta é: CLARO QUE SIM! Devemos ter paciência com seus defeitos, pois isso é uma forma de demonstrar nosso amor para com eles. Temos que entender que eles não são pais perfeitos e nós também não somos filhos perfeitos, todavia, foi o próprio Deus que os escolheu para ser a nossa família.

Em nosso meio acadêmico: Via de regra, o jovem cristão quando entra na faculdade depara-se com um ambiente muito hostil, se comparado ao meio eclesiástico no qual ele está acostumado. A fé de muitos jovens é abalada após os mesmos entrarem e permanecerem em suas respectivas faculdades. Um bombardeio de conhecimento secular somado a influência de alguns “colegas” descrentes, podem ser uma combinação extremamente perigosa para a vida de um crente. A alma que está sem a essência do criador vaga por um vale sombrio, busca refúgio em lugares ilusórios, porém, acaba perpetuando sua própria desconsolação. Muitas pessoas podem vir buscar uma aproximação conosco, numa tentativa de nos persuadir a enveredar pelos caminhos dos prazeres terrenos e da sabedoria humana que elas seguem. No entanto, precisamos estar sempre revestidos da armadura de Deus, e assim firmes contra as ciladas do Diabo (Ef 6: 11-17).

A palavra de Deus nos adverte também com mui veemência acerca da sabedoria humana, que está intrinsecamente ligada ao mundanismo e, por conseguinte, leva à inimizade contra Deus (Tg 4.4). Suprimir a sabedoria de Deus revelada nas Escrituras em favorecimento de qualquer entendimento humano, certamente trará prejuízo espiritual para a nossa vida. As palavras do Ap. Paulo nos fazem refletir acerca da diferença entre a sabedoria humana (falha) e a sabedoria de Deus (perfeita): “Porque a loucura de Deus é mais sábia que os homens…” (1Co 1: 25). É necessário entender que toda a sabedoria proveniente do intelecto humano, seja na filosofia, psicologia, marketing, política, tecnologia, ciência ou qualquer outra área, está infinitamente aquém ao padrão da perfeita sabedoria Divina. As fontes de sabedoria do homem estão contaminadas pela sua pecaminosidade, contudo, existe um rio que conduz ao princípio da sabedoria: o temor do Senhor! (Pv 9:10). E é nesse rio que devemos estar submersos.

Em nosso ambiente de trabalho: Até aqui, já aprendemos algumas lições que devemos levar para todas ás áreas da nossa vida. Entretanto, nesse ponto gostaria de trazer algumas reflexões pertinentes à vida dos jovens que já trabalham. Existem algumas tentações que podem nos levar a pecar dentro do nosso trabalho. Quero destacar duas delas:

1º) A cobiça pode nos levar a pecar no ambiente de trabalho. O amor ao dinheiro que é a raiz de todos os males (1Tm 6:10), nos faz vislumbrar uma vida sempre com melhores condições financeiras (que não é errado, contanto que seja através do trabalho honesto) e de ostentação de luxos desnecessários, gerando assim, sempre uma insatisfação com a nossa situação financial. Muitas pessoas caem nesse engano e acabam cometendo uma série de transgressões contra Deus: essas pessoas se corrompem, mentem, passam a fazer procedimentos fraudulentos nos seus ofícios e anulam seus princípios cristãos em interesse de um resultado financeiro maior. Trabalham por amor ao dinheiro, e não para a glória de Deus (1Co 10:31).

2º) A preguiça e o famoso “jeitinho brasileiro” também pode nos levar a cometer pecados na nossa ocupação. Não devemos cair na tentação de descansar no horário em que estamos sendo pagos para trabalhar, ou então de mostrar serviço apenas quando estivermos na frente do nosso chefe, até as formigas cumprem o seu trabalho melhor do que os que agem assim (Pv 6: 6-11). A palavra de Deus nos ordena a fazer nosso trabalho com excelência: “servos obedecei a vosso senhor segundo a carne com temor e tremor, na sinceridade do vosso coração, como a Cristo, não servindo à vista, como para agradar a homens, mas como servos de Cristo, fazendo, de coração a vontade de Deus; servindo de boa vontade, como ao Senhor e não como a homens” (Efésios 6: 5-7).

Se você está cometendo algumas dessas práticas pecaminosas em seu ambiente de trabalho eu aconselho que pare agora de realizá-las! Você não está pecando apenas contra a sua empresa, o seu patrão, ou às leis do estado, você está pecando diretamente contra Deus (Sl 51:4). Todavia, se você já não consegue mais parar com esses hábitos, eu sugiro que você largue este emprego ou profissão. “É melhor ter pouco com o temor do Senhor do que grande riqueza com inquietação.” (Provérbios 15:16). Não deposite sua confiança nos seus próprios esforços, no dinheiro, nem em qualquer outra cousa que não seja Deus! Tenha satisfação plena no Senhor, pois sendo assim, Ele haverá de suprir suas necessidades e de alguma forma prover todos os recursos necessários para a sua vida, te trazendo contentamento e regozijo (1Tm 6: 6-8).

Em nossos relacionamentos afetivos: Temos de ter uma busca radical pela pureza nos nossos relacionamentos. Muitas pessoas têm seus relacionamentos destruídos e uma vida sentimental muito conturbada devido a seus próprios atos pecaminosos cometidos em algum período de suas relações. Deus pode derramar consequências trágicas na área da vida em que pecamos. O que a Bíblia chama de fornicação, ou seja, o pecado sexual (sexo fora/antes do casamento) é como uma doença crônica, que traz seqüelas até em longo prazo.

Nossa convicção deve ser que o namoro/noivado da cultura atual, precisa ter uma perspectiva tão somente de casamento, e que deve ser um período onde o jovem e a jovem precisam se planejarem e se prepararem espiritualmente para contrair um futuro matrimônio. Nos relacionamentos pré-conjugais, bem como em qualquer relacionamento, devemos nos abster das obras da carne como o adultério, a fornicação, a impureza e a lascívia (Gl 5:9). Portanto, se você deseja namorar com alguém apenas para testar se vai “dar certo”, caia fora! Se você não tem a certeza de que vai casar com essa pessoa, você poderá estar pecando, defraudando os sentimentos e até o corpo da sua irmã (no caso dos homens) ou irmão (no caso das mulheres) em Cristo (1Ts 4: 4-6).

Em nossa igreja e ministério: Por último, mas não menos importante, com a ajuda da graça de Deus os jovens guardarão puro os seus caminho (Sl 119:9), tendo uma postura padrão em suas comunidades (1Tm 4:12), sendo firmes e participantes na obra do Senhor (1Co 15:58), cumprindo com veemência a ordenança de Deus para a evangelização (2Tm 4:5), estando sempre ativos na agradável comunhão dos santos (Sl 133:1), sendo assíduos e reverentes nos cultos e participando dos sacramentos, estimulando os irmãos mutuamente ao amor e às boas obras, “Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia” (Hebreus 10:25).

Em última análise, podemos concluir que os jovens cristãos dentro das suas igrejas precisam estar sendo guiados de acordo unicamente com a lâmpada que iluminará os seus pés e guiará os seus caminhos durante toda a sua peregrinação aqui neste mundo (Sl 119:105): a palavra de Deus! E sendo assim, certamente eles estarão aptos para agir corretamente em relação a qualquer situação concernente à sua igreja local.

Espero que as lições práticas extraídas dessas reflexões referentes às mais variadas áreas da vida de um jovem cristão venham á contribuir positivamente na caminhada de cada leitor. Sabemos que, como jovens, somos tentandos violentamente todos os dias pelo mundanismo, pela nossa carne e pelo diabo (Ef 2: 2-3). Para nos defendermos de todo esse exercito maligno que insiste em nos atacar, precisamos estar sempre renovando a nossa mente através do conhecimento do Evangelho, pois só assim andaremos na contramão desse mundo (Rm 12:2), que jaz no maligno (1Jo 5:19). Precisamos ter o discernimento correto para saber agir em nosso lar (com nossos pais), no nosso âmbito acadêmico, no ambiente de trabalho, nos nossos relacionamentos, na nossa igreja e ministério, até voltarmos para casa novamente e continuarmos a executar o ciclo da nossa jornada traçada por Deus (Sl 139:16).

Entretanto, gostaria também de asseverar que todos esses ensinamentos que aqui foram citados não são estritos apenas à vida dos jovens crentes, mas são de extrema relevância também para a vida dos cristãos de todas as idades e todos os gêneros (masculino e feminino), pois são, sobretudo, fundamentos embasados nas Sagradas Escrituras: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra ( 2 Timóteo 3:16-17)”.

Sola Scriptura!!!

Que Deus nos ajude a guardar e observar à Sua palavra, para que assim possamos purificar nossos caminhos até o dia de Cristo Jesus!

Rafael Durand.
https://www.facebook.com/RafinhaDurand

Anúncios

2 comentários

  1. Que o Senhor tenha a primazia em nossas vidas, que cada vitória nossa seja reconhecida como bênção divina, e cada derrota, como oportunidade de quebrantamento, arrependimento e aprendizado.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s