SANTIFICAÇÃO, UM PROCESSO

Imagem

‘Mas, assim como é santo aquele que os chamou, sejam santos vocês também em tudo o que fizerem.’  (1 Pedro 1:15)

O Apostolo Pedro, claramente nos dá uma ordenança para a aplicação da santidade em todas as áreas de nossa vida, o Cristão verdadeiro não pode se ater apenas a vida santa no tocante a igreja, as aparências, ou a aquilo que os irmãos da igreja podem ver. Gostaria de vos mostrar a visão puritana de santidade, para que tentemos aplicar a mesma em nossas vidas. Para os puritanos, não havia distinção entre o secular e o sagrado, tudo era sagrado, tudo era santo, em tudo eles deveriam glorificar o nome de Deus, para eles, a santificação teria seu inicio a partir da conversão, ou seja, quando Cristo nos chama, como Pedro afirma em 1 Pedro 1:15, ocorrendo assim a renovação universal e moral. Primeiro a renovação universal, Deus opera no coração, e como resultado da mudança de coração, vem um novo caráter, a obra de renovação é universal, ou seja, afeta e toca todas as áreas de nossa vida, Paulo nos conta em 1 Timóteo 4:4-5 que tudo é para ser santificado, cada esfera da vida.
”a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade.”  (Efésios 4:24)
”Que ele fortaleça o coração de vocês para serem irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus com todos os seus santos.” (1 Tessalonicenses 3:13)
”Porque Deus não nos chamou para a impureza, mas para a santidade.”  (1 Tessalonicenses 4:7).

Como bem podemos observar com base nos versículos citados, a santidade é algo divino, e concedido pelo próprio Deus, Ele nos chama a santidade, Ele através da regeneração de nossa alma, nos concede tal santidade, é por meio dEle que a temos, por meio de sua justiça, de sua verdade. E, os fruto de tal santidade estão em Gálatas 5:22: ”Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade.” Aquele que sofreu a verdadeira renovação universal, também sofre a renovação moral, sendo está observada através dos frutos do espírito já relatados em Gálatas 5:22. Se você perguntasse a um Puritano: O que realmente estes frutos significam quando consideramos todos juntos? Ele diria que esses frutos representam o perfil moral do próprio Senhor Jesus Cristo.

O processo de santificação na visão puritana também abarcava o arrependimento verdadeiro e retidão, arrependimento, eles diziam, é uma obra de fé, e sem o Espírito Santo não há arrependimento. O arrependimento verdadeiro vai muito além do remorso ou do ”eu sinto muito”, ”não vou mais fazer isso”, pode sim começar com um remorso, mas o arrependimento consiste em abandonar tais práticas, a odiar aquilo que era pecaminoso que antes se amava, é de fato andar em retidão, não repetir os mesmos delitos. ”Arrependimento envolve mortificação e vivificação, diziam os Puritanos. Por mortificação eles queriam dizer “colocar a espada sobre o pecado”; matar o pecado; colocar o pecado à morte, como o apóstolo diz em Romanos 6. Por vivificação eles queriam dizer tornar-se vivo para justiça, e dar a nós mesmos mais e mais para praticar e exibir o fruto do Espírito. ” (Dr. Joel Beeke).
Não podemos nos esquecer de que a santificação é um processo, é uma luta diária, uma guerra santa travada todos os dias, a velha natureza do homem tentará sempre vencer, mas devemos estar cientes de que com Cristo podemos vencer essa batalha. Se um Cristão não está batalhando contra o pecado, os Puritanos diziam que essa pessoa deveria se questionar se realmente é ou não cristã. Paulo em 2 Corintios 3:18, confirma o fato de que dia a dia somos transformados afim de obter a santidade que nos leva a Deus(Hebreus 12:14).

Moças vivam esse processo de santificação, como Thomas Watson disse: o caminho para o céu é uma “obra suada”. Devemos seguir esses passos todos os dias de nossas vidas, aplicar a santidade em todos os seguimentos da mesma, tudo é sagrado na vida cristã, e o Espírito Santo a guiará, fazendo com que você avance progressivamente. Para avaliar seu progresso na santificação os puritanos tinham um método que era perguntar como estamos atualmente lutando contra a tentação. Se não estamos lutando contra as forças que pressionam nossa carne, estamos regredindo. Em ordem, portanto, para fazer progresso o crente deve orar ao trono da graça: “Ajude-me a ser forte hoje, Senhor. Ajude-me a ser puro hoje. Ajude-me a ser justo hoje”. Este é o constante desejo do Cristão que está fazendo progresso na santificação.

”Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus o fruto que colhem leva à santidade, e o seu fim é a vida eterna.”
(Romanos 6:22)

Soli Deo Gloria.

Rebeka França.
https://www.facebook.com/rebek.franca

Anúncios

1 comentário

  1. Santidade ao Senhor! Ajuda-nos a ser como Cristo hoje, ó Pai! E que esta oração seja repetida como aquela em que se pede o pão diário, tantas vezes quanto se renovar a misericórdia de Deus sobre nós (a cada manhã). Ser santo é ser quem Deus quer que nós sejamos. Ser menos do que santo é desperdiçar a própria existência. Somente o Santo Espírito de Deus pode gerar tal pureza em nossos corações. Portanto, santifica-nos na verdade, ó Deus, a tua palavra é a verdade (Jo 17:17).

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s