NOS MÍNIMOS DETALHES

blo

Meu marido e eu moramos fora do Brasil alguns anos depois que os filhos já estavam crescidos, e aproveitamos para viajar bastante. Ele, mesmo nas viagens mais longas, raramente pede água e cede a direção. Por isso, minha função era quase sempre a de co-piloto. Após decidirmos onde queríamos chegar, ele assumia o volante e eu ficava atenta aos mapas, sugerindo rotas alternativas quando havia algum impedimento na rodovia principal, procurando paisagens mais pitorescas.

Com a prática, aprendi a fazer isso muito bem, embora meu marido, sendo piloto privado, tenha muito mais facilidade do que eu para encontrar o rumo certo quando nos perdemos. Mesmo assim, muitas vezes eu me atrapalhava e tinha de virar o mapa de cabeça para baixo para saber que direção tomar.

Ora, isso era motivo de gozação sem fim por parte de meu marido. Eu, de minha parte, ficava me achando uma tonta. Tentava que tentava ler o mapa sem virá-lo na direção que seguíamos, mas em vão.

Certo dia, li um artigo que explicava que, em geral, as mulheres têm de fazer exatamente o que eu fazia com o mapa devido à maneira como seu cérebro é entreligado. Aquilo me trouxe grande alívio e libertação. Não sou uma incompetente! Sou apenas. . . mulher! E, como mulher, sou um ser humano inteligente, criado à imagem de Deus, e posso aprender aquilo que para mim não é uma aptidão natural. Essa foi mais uma coisa que aprendi sobre a maneira “assombrosamente maravilhosa como Deus nos fez.

Aliás, esse é plano perfeito de Deus para nós. Ele nos fez homens e mulheres, diferentes nos mínimos detalhes, e disse que isso é muito bom! Segundo o próprio Deus, é muito bom sermos homens e mulheres, e, portanto, diferentes.

A mulher, Deus equipou com uma visão, uma perspectiva diferente das coisas, do mundo, das pessoas. O Dr. Paul Tournier, famoso psiquiatra cristão, diz que a mulher tem um natural e aguçado “sentido da pessoa”. Isso significa que, para ela, os relacionamentos são essenciais e prioritários. Ela se envolve naturalmente com as pessoas de uma maneira que os homens precisam aprender. Isso se deve ao fato de a mulher ter sido feita por Deus a partir de outro ser humano, para ser sua “ajudadora”.

Deus nos fez diferentes, querida leitora, e nos equipou para uma tarefa especial. Temos um lugar singular em seu propósito maior para os seres humanos. Mas, se olharmos a história da humanidade como um todo, perceberemos que as consequências do pecado, conforme Deus previu ainda no paraíso, se confirmaram na vida dos descendentes de Adão e Eva. A mulher quase não teve voz ativa no desenvolver da nossa civilização.

Diversos fatores permitiram que gozemos hoje uma liberdade muito maior do que jamais tivemos. Entretanto, se desconsideramos a maneira como Deus nos fez, e o propósito pelo qual ele nos fez assim, corremos sério risco de perdermos o que temos de mais precioso – nossa identidade feminina.

Bem disse o Dr. Paul Tournier que a grande pergunta para as mulheres hoje não é do que fomos liberadas, mas, sim, para que fomos liberadas. Em outras palavras, o que vamos fazer com essa liberdade?

Será que liberdade significa adotar os padrões sexuais de liberdade total, como é apregoado pela mídia? Só que aí cresce o número de adolescentes grávidas, criando um problema sério para a sociedade em geral, pois essas meninas já iniciam a vida adulta com uma sobrecarga de responsabilidade e maiores dificuldades financeiras do que deviam. As soluções propostas também agridem a essência da mulher: o aborto fácil, as relações sexuais descompromissadas com vários parceiros, a busca da própria felicidade antes de tudo.

Onde a mulher foi feita por Deus para ajudar o homem a canalizar sua energia sexual para um propósito bom e altruísta, ela está sendo encorajada a ajudá-lo a esbanjar essa energia em encontros que nada significam e que deixam as pessoas, que foram criadas por um Deus Trino, e portanto intrinsecamente relacional, des-relacionadas, vazias, solitárias, desconfiadas (até os casados são aconselhados a desconfiar do cônjuge e usar proteção no ato sexual – infelizmente muitas vezes um bom conselhos!)

Como você está neste momento, querida amiga? Talvez não seja na sua própria vida que essas consequências nefastas estejam presentes, mas com certeza você também está sendo afetada por elas através de alguém da sua família, alguém a quem você ama. O plano de Deus para nós não é utopia. Ele funciona para uma nação, funciona para uma pessoa, funciona para você!

A escolha é sempre individual. Eu sei que, apesar de tudo o que já vi e vivi, ainda não encontrei um plano melhor que o de Deus para minha vida, pois ele realmente me liberta para ser mulher, e, como mulher, ir crescendo e sendo aperfeiçoada à imagem de Cristo.

Wanda de Assumpção

Soli Deo Gloria

Publicado originalmente em: http://wandadeassumpcao.com.br/artigos/mindetalhes.htm

Rebeka França
https://www.facebook.com/rebek.franca

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s